História

 

 

 

A história da fazenda inicia em 1830, quando Francisco Ribeiro do Valle chega à região vindo de São João del Rey e assume a então Fazenda Jacuba, que originaria a Fazenda Monte Alto. A propriedade foi herdada por seu filho, o Barão de Guaxupé e depois por seus descendentes, que mantiveram a tradição do cultivo de cafés. Hoje a Fazenda Monte Alto é administrada por Carlos Henrique Ribeiro do Valle e Marina Scognamiglio Ribeiro do Valle e filhos, a 7ª geração da família, que segue comprometida com a nobre tarefa de produzir cafés de alta qualidade, com dedicação e profissionalismo.

 

 

 

A partir de 2010, a Fazenda Monte Alto passou a promover, com o apoio da família Ribeiro do Valle, atividades, cursos e palestras na área social e ambiental, para contribuir com a educação dos colonos. Na área social, foram oferecidos programas destinados a crianças , adolescentes e adultos da colônia, tais como, computação, biblioteca, recreação, hapkido, equitação, terapia comunitária, reaproveitamento de alimentos e rodas de mulheres.

Já na área ambiental, foi criado um viveiro de espécies de árvores nativas da região e a Fazenda passou a doar estas mudas para a toda a comunidade local, contribuindo assim para o incremento da reserva ambiental da região. Também foram oferecidos aos moradores da fazenda cursos de “Recuperação das Nascentes”, “Cultivo de horta orgânica” e “Compostagem”, contribuindo assim diretamente para a manutenção das 3 nascentes existentes na fazenda e para um meio ambiente mais preservado. É importante mencionar que a Fazenda Monte Alto protege um importante fragmento de Mata Atlântica original do país.

Além da proteção da flora e das nascentes de água e do trabalho permanente de reciclagem de resíduos, existe um projeto abrangente de catalogação e proteção de espécies animais, com destaque para os pássaros, feito por um biólogo que acompanha a propriedade. Esse dedicado trabalho conseguiu observar e catalogar mais de 200 espécies de aves, entre gaviões, beija-flores, garças, tucanos, seriemas e muitas outras, com o intuito de promover o conhecimento e a preservação da biodiversidade da região.

O amplo trabalho ambiental e social empreendido pela Monte Alto é fonte de muito orgulho e reconhecimento por parte de nossos colaboradores, parceiros e clientes.

 

 

A busca pela excelência permeia todas as etapas de produção do Café Montanhas do Barão. Do grão à xícara, o foco é a qualidade com sustentabilidade. Cafés das variedades Bourbon, Catuaí Amarelo, Catuaí Vermelho, Icatu e Mundo Novo são cultivados em altas altitudes, seguindo práticas modernas de produção. Após a colheita, os cafés são secados em terreiro a pleno sol e também em secadores rotativos, que uniformizam a secagem dos grãos. O terreiro da fazenda Monte Alto, em formato oval exclusivo, que remete a um grão de café, tem 10.000 m² e está situado num dos pontos mais altos da propriedade, com insolação e ventilação ideais. Todo o processamento dos cafés ocorre dentro das fazendas, com total rastreabilidade.

 

 

Parte dos nossos cafés especiais, são processados em pequenos lotes em terreiros suspensos, de forma artesanal, através de um minucioso controle de qualidade, resultando assim numa excepcional qualidade. Um destes microlotes obteve o terceiro lugar no concurso Cup of Excellence, um dos principais concursos de cafés especiais do mundo.

Nossos cafés são produzidos e processados com muito excelência, além das condições de clima e altitude ideais, fazendo com que ofereçam uma amplitude de aromas e sabores bastante diferenciados, além de nuances sensoriais únicas, que são especialmente percebidas na prova da bebida:

Os cafés Montanhas do Barão trazem aroma e sabor de frutas amarelas, floral, chocolate, castanhas e mel; acidez cítrica, corpo cremoso e finalização longa e adocicada.

Os cafés produzidos na Fazenda Monte Alto, a qual dedica seus melhores grãos as embalagens Montanhas do Barão, se destacam pela alta qualidade, sendo reconhecidos em importantes concursos de qualidade no Brasil, como o Concurso Certifica Minas e o Prêmio Ernesto Illy, que recentemente premiou nosso café como o “Melhor do Sul de Minas”. Nossos cafés seguem importantes padrões de qualidade, sendo certificados pela UTZ, 4C e Certifica Minas, além de serem atestados pelos selos da BSCA.

Sobre a loja

Mais que uma tradição, uma paixão pelo café que se renova a cada geração desde 1830, quando a família Ribeiro do Valle se estabeleceu em Guaxupé, iniciando o cultivo do café na Fazenda Monte Alto. Hoje, em sua 7ª geração, dedica-se em produzir cafés de alta qualidade com foco na sustentabilidade ambiental e social.

Pague com
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Café Barão de Guaxupé Ltda - CNPJ: 19.967.403/0001-32 © Todos os direitos reservados. 2022



personalização by